Desbravadores

Fundando um Clube de Desbravadores

Fundando um Clube de Desbravadores


  • Compartilhar:

Depois de conhecer os fundamentos dos desbravadores, o desenvolvimento do adolescente e da liderança, a administração e planejamento e o programa do Clube, um membro da Igreja está apto a iniciar os procedimentos para a fundação de um novo Clube, conforme é descrito a seguir. 

PROCEDIMENTOS PARA SE FUNDAR UM CLUBE DE DESBRAVADORES 

O projeto para a fundação de um novo Clube ocorre, geralmente, de três maneiras: a Igreja já conhece algum Clube vizinho e decide, em comissão, fundar um; algum líder muda-se para uma Igreja que não tem Clube e faz a proposta à comissão; ou o distrital/regional cria estratégias para apresentar o Clube à Igreja, treinar a equipe e, enfim, fundar o Clube. 

A partir desse ponto, a comissão da Igreja deve escolher os líderes que atuarão na formação do Clube, além de votar e aprovar a sua fundação e escolher três sugestões de nomes para ele. A Igreja precisa estar envolvida nesse processo, para dar respaldo legitimo ao Clube e se sentir parte envolvida nessa atividade, inclusive, podendo a direção do Clube cobrar tal apoio. 

As sugestões de nome serão enviadas ao Campo, em ordem de preferência, para análise pelo Ministério de Desbravadores. Após análise, o departamental divulgará o nome oficial aprovado. 

Esses líderes, em seguida, deverão seguir as seguintes orientações: 

1. Aconselhamento com o Ministério de Desbravadores da Associação/Missão 

O líder do Ministério de Desbravadores do Campo local e seus colaboradores – coordenador geral, regionais e distritais – são responsáveis por todos os Clubes de Desbravadores da sua área geográfica. Eles possuem conhecimento e disposição para ajudar novos Clubes a se formarem. Devem ser consultados em primeiro lugar, pois auxiliarão a direção do novo Clube nos passos a serem dados a seguir. Para isto, o interessado deve ligar para a Associação/Missão e agendar com a secretária do Ministério de Desbravadores um horário para conversar com o departamental ou solicitar uma visita do regional/distrital responsável pela região. 

2. Reunião com o pastor da Igreja local 

O pastor local deve ser um motivador dos Clubes de seu distrito. Ele é o líder escolhido pela Associação/Missão para supervisionar toda e qualquer atividade da Igreja naquela área. Na maioria das vezes, esse pastor tem algum conhecimento que pode ajudar na formação do Clube. Independente disso, ele deve ser consultado para que apoie o novo Clube. 

3. Participar dos cursos de treinamento promovidos pela Associação/Missão 

O Ministério de Desbravadores local promove o Curso de Treinamento Básico para a Diretoria do Clube de Desbravadores e outros cursos de liderança. É imprescindível que toda a direção participe. Uma das condições essenciais para o funcionamento bem-sucedido do Clube é um número adequado de líderes bem treinados.

4. Procurar interessados em ajudar nas atividades do Clube

A comissão da Igreja designa um membro para ser o diretor do Clube. Ele deve escolher, dentre os membros da Igreja, seus principais colaboradores para atuarem como associados – um masculino e um feminino, no mínimo – secretário, tesoureiro, capelão, conselheiros, instrutores, etc. 

A comissão deve estar bem familiarizada com todos os objetivos, conceitos e necessidades financeiras da organização do Clube e o papel que o Clube deve desempenhar no evangelismo juvenil e adolescente de sua Igreja. Ela deve procurar pessoas comprometidas, maiores de idade, com espírito dinâmico e que amem trabalhar com juvenis na faixa etária do Clube e que se dispõem, durante várias semanas do ano, a estarem envolvidas nas atividades do Clube, quer sejam dentro dele ou fora. 

5. Comunicar a congregação durante o serviço do culto

É importante que todos os membros da igreja sejam informados sobre o Clube de Desbravadores, seus objetivos e seu programa. Alguém com experiência para falar do Clube e das necessidades dos juvenis e adolescentes deve levar essas informações à igreja toda, de preferência durante o culto do sábado de manhã. Nesse culto, deverá ser feito um convite especial para pessoas interessadas em apoiar e ajudar o Clube, quer seja na direção, quer seja no apoio moral e/ou financeiro. 

Aqui, impreterivelmente, a mensagem deve alcançar os pais dos juvenis e adolescentes da Igreja. Eles devem apoiar o Clube, ressaltando que as atividades do mesmo contribuirão para o crescimento físico e espiritual de seus filhos.

6. Convocar reuniões de planejamento das atividades

Essa reunião especial deverá reunir todos os que estarão envolvidos no Clube de Desbravadores. Convide todos os líderes em primeiro lugar e planeje as atividades principais do Clube para o ano, seus objetivos e alvos. Depois separe um tempo para planejar como serão feitas as atividades e como alcançar tais objetivos. Analise a quantidade de possíveis membros, custos, deslocamentos, regras de disciplina e convivência e outros assuntos, de forma que fique claro para os líderes como as atividades serão realizadas. 

Pode ser necessário ter várias reuniões. Nunca comece o Clube primeiro para depois pensar aonde querem chegar. De acordo com a quantidade de envolvidos na direção do Clube, estipule uma quantidade aceitável de desbravadores, meninos e meninas, que o Clube pode suportar. Planeje os métodos de propaganda do Clube, junto aos pais adventistas e junto à comunidade, com os de fora da igreja. Procure adultos que tenham algum hobby interessante e habilidades, que podem ser do interesse dos meninos e meninas, e outras pessoas interessadas que poderiam ajudar esporadicamente nas atividades práticas do Clube. Lembre-se que essas pessoas devem estar de acordo com os princípios da Igreja.

Nesta reunião deve-se definir:

• Atividades e reuniões regulares, que serão feitas aos domingos e aos sábados, e as em dias especiais;

• Participação do Clube nos eventos internos, regionais, do Campo local, programas bimestrais, feiras, Camporis, etc.

Aqui também devem ser nomeados os conselheiros, maiores de idade, homem para cada unidade dos meninos e mulher para cada unidade das meninas. Quando o Clube for menor, os diretores podem atuar também como conselheiros, mas não é o ideal. 

O passo mais importante de toda a organização é elaborar o programa do Clube para o ano. As atividades gerais do Clube devem ser realizadas sempre de acordo com aqueles objetivos propostos. Cada reunião deve ser planejada detalhadamente semanas antes.

Depois de se comunicar com o Ministério de Desbravadores do Campo, com o pastor distrital, de participar dos cursos de treinamento, de promover e encontrar pessoas dispostas a liderar os juvenis e adolescentes e, por último, não menos importante, planejar as atividades do Clube, a direção está pronta para divulgar e receber os membros do Clube, da faixa etária dos 10 aos 15 anos.

7. As inscrições

A seguir segue um cronograma sugestivo de atividades para começar o Clube:

1. Quatro semanas antes do dia de inscrições, devem ser feitos anúncios no boletim da Igreja local, anúncios motivadores, vídeos, entrevistas com um diretor ou desbravador de um Clube próximo, etc. Durante essa semana, receba através dos contatos uma projeção da quantidade de membros de dentro da igreja que participarão do Clube. Isso lhe ajudará a ter uma ideia de quantas vagas podem ser dadas aos de fora da igreja. É ideal que um Clube tenha uma forte influência adventista, mas entende-se que em alguns lugares é necessário ter um Clube missionário.

2. Três semanas antes do dia de inscrições, devem ser feitos convites por escrito, anúncios em sites e redes sociais, cartazes bem atraentes no quadro de anúncios da Igreja e, de acordo com a projeção de inscrição dos adventistas, visitas a escolas e instituições que trabalhem com juvenis e adolescentes que não professam nossa fé. 

3. Duas semanas antes do dia de inscrições, convide alguns desbravadores ou um Clube vizinho para fazer um belo programa na Igreja (propaganda é fundamental!). Uma carta do diretor aos pais dos desbravadores em potencial é algo interessante. Nesse momento deve-se ter já o local de reuniões e os horários definidos para que seja anunciado.

4. Na semana anterior ao dia de inscrições intensifique a propaganda e faça uma reunião com os pais/responsáveis, promovendo o programa do Clube para o ano e buscando deles apoio. A Igreja também deve apoiar. É interessante decorar a Igreja com algo que lembre o Clube, para que os membros sintam que existe um programa nascendo na Igreja.

No dia das inscrições, os componentes da direção do Clube se reúnem para algum ensaio antes do início das atividades do Clube. Dessa maneira, cada pessoa vai se familiarizando com seus deveres e o programa geral de atividades do Clube. Tenha os formulários de inscrição a postos. Receba com animação os novos desbravadores e os pais/responsáveis. Atenda a todos eles, tire-lhes as dúvidas, seja empolgante quando falar do Clube e das atividades. Faça uma festa, passe vídeos, promova apresentações de artes manuais ou ordem unida. A primeira impressão é a que fica!

Programa sugestivo para o dia de inscrições:

1. Boas-vindas e introdução do Clube de Desbravadores. Apresentar um vídeo bem editado e fotos que enriquecerão o programa.

2. Explicações diversas:

a) Uniforme e demais requisitos;

b) Taxa ou mensalidades – qual a finalidade a que se destinam;

c) Explanação entusiástica do programa;

d) Explicação sobre a direção e apresentação da mesma;

e) Normas de conduta que o Clube tem: namoro, separação de idades e sexo, disciplina, código de conduta, etc.

3. Preenchimento das fichas de inscrição, que devem ser assinadas e entregues aos responsáveis.

4. Os diretores associados podem dirigir os desbravadores num período de jogos, gincanas e brincadeiras, para criar uma interação entre os membros.

5. Marcar, nesse dia, uma reunião de pais. Se possível, faça uma nesse dia, a primeira, onde a direção do Clube possa se familiarizar com os pais dos meninos e meninas e vice e versa. Nessa reunião, deve-se ressaltar a importância de:

a) Entregar aos pais as normas do Clube e explicá-las;

b) Discutir as responsabilidades;

c) Agendar com os pais uma visita, para que sejam tratados em particular assuntos do interesse do Clube, dúvidas que os pais possam ter, explanar o programa anual do Clube, etc.

6. Encerramento:

a) Todos os desbravadores e pais se reúnem para as palavras do diretor,

b) Oração.

8. Após o dia de inscrições

Logo depois desse dia, programe a visitação aos lares, pelos conselheiros, e, se possível, por um dos diretores. Essa visita leva o Clube a ter conhecimento da família dele(a), que o ajudará na hora de lidar com cada um deles. Se, por acaso, ficou alguma coisa do formulário de inscrição incompleto, aproveite esta oportunidade. Relembre a família sobre o horário das reuniões do Clube, responda a todas as perguntas referentes a uniformes, acampamentos, programa, etc. Antes de se despedir, enfatize o fato de que, como conselheiro, você gostaria de contar com o apoio dos pais sempre que puder. 

Existe um tempo de adaptação, geralmente 2-3 meses, onde o desbravador descobrirá se quer ou não continuar no Clube. Por isso, a direção não deve se assustar se alguns desistirem durante esse período. Os juvenis que permanecerem deverão receber o lenço na cerimônia de admissão.

 

  • Compartilhar:
WordPress Video Lightbox