Igreja Adventista do Sétimo Dia – Institucional

Sobre o Nome

Mais de um século e meio atrás, em 1º de outubro de 1860, em Battle Creek, Michigan, um grupo de indivíduos esperando o breve retorno de Jesus escolheu o nome “Adventistas do Sétimo Dia” para si mesmos. Aproximadamente 3.000 fortes na época, os primeiros adventistas foram quase forçados pelas circunstâncias a escolher um nome. Primeiro, havia a questão da igreja não ser capaz de possuir uma propriedade porque ela não era legalmente constituída. Segundo, o que responder quando lhes perguntassem a que denominação pertenciam? Além disso, várias Igrejas Adventistas já haviam escolhido nomes diferentes para suas congregações.

E foi assim que 25 delegados se reuniram num dia de outono em uma cidade próspera de Michigan, para abordar a questão da adoção de um nome. Depois de uns dias de discussão — tendo abandonado outras denominações, os delegados estavam hesitantes de formar outra organização — o nome Adventista do Sétimo Dia foi sugerido por um homem chamado David Hewitt, conhecido como o “homem mais honesto” em Battle Creek. Seguiu-se uma longa discussão, mas o nome foi votado favoravelmente 24-1.

O nome Adventista do Sétimo Dia reflete as crenças da igreja em três palavras. “Adventista” indica a segurança do breve retorno (advento) de Jesus a esta Terra. “Sétimo Dia” se refere ao Sábado bíblico de descanso que foi graciosamente dado por Deus para a humanidade na criação e observado por Jesus durante a Sua encarnação. Juntos, os dois termos falam do evangelho que é a salvação em Jesus Cristo.