Ministério da Mulher

Ana

filhas-de-Deus_10ana

“Então, orou Ana e disse: O meu coração se regozija no Senhor, a minha força está exaltada no Senhor; a minha boca se ri dos meus inimigos, porquanto me alegro na Tua salvação. Não há santo como o Senhor; porque não há outro além de Ti; e Rocha não há, nenhuma, como o nosso Deus” I Samuel 2:1, 2.

Ana tinha um problemas para sua época, e recorreu ao único capaz de solucionar completamente os nossos problemas – Deus! Como se não bastasse fazer um pedido a Deus, fez também uma promessa, e o mais importante de tudo, cumpriu!!

Ana pôde desfrutar muito pouco de sua maternidade em comparação à forma como as mães geralmente desfrutam. Entregou seu filho ao serviço de Deus, com o coração grato e com a certeza de que Deus era a sua Rocha!

Toda mãe deveria ter o pensamento que Ana teve. Ela reconheceu que a maternidade é uma dadiva divina, e honrou a Deus entregando a Ele seu filho.

Muitas mães, hoje, são negligentes nos cuidados espirituais que devem ter para com seus filhos. O pior é que às vezes não percebem ou não acreditam que estão sendo negligentes.

Quando uma mãe não dá o exemplo de uma conduta que siga unicamente a vontade de Deus, ela está corrompendo a formação do caráter de seus filhos. Quando ela negligencia aspectos importantes da vida espiritual, como a obediência à lei de Deus em todos os seus aspectos, a modéstia cristã, a reforma de saúde, etc… ela ensina seus filhos a serem negligentes também e a não seguirem as orientações divinas.

“[…] unicamente quando procura em sua vida seguir os ensinos de Cristo, é que a mãe pode esperar formar o caráter de seus filhos segundo o modelo divino.” Patriarcas e Profetas, p. 572

Que Ana seja um exemplo para todas nós, mulheres adventistas!

Fonte: Filhas de Deus – Ellen White
Daughters of Grace, Trudy J. Morgan-Cole.

WordPress Video Lightbox