Jovens

J.A 19/Dez. Viva bem

“… Eu vim para que tenham vida, e a tenham plenamente” (João 10:10).


LOUVOR

Vem Espírito Santo – CD Jovem 2013 Restaura – CD Jovem 2012
Eu posso todas as coisas – CD Jovem 2010

TESTEMUNHO
“A SAÚDE É o sonho tanto de ricos quanto de pobres. O Dr. Ben Carson, célebre neurocirurgião, relata: Quando eu fazia residência médica no Hospital Johns Hopkins, ficava muito impressionado com o status dos pacientes que via internados, havia muitos chefes de estado, membros da realeza e diretores de grandes organizações. Vários deles estavam morrendo de doenças terríveis e alegremente abririam mão de todos os títulos e de cada centavo que possuíam para que a saúde ficasse em dia. Isso realmente coloca em perspectiva aquilo que importa de verdade na vida”…

Precisamos investir na conservação da boa saúde, em vez de nos preocuparmos apenas quando algo a ameaça. E, quando falamos em saúde, devemos pensar em todas as dimensões: física, mental e espiritual. Nosso dever é otimizar esses três aspectos” (Viva com Esperança, pág. 6 e 7).

ORAÇÃO INTERCESSORA
O Senhor anseia que vivamos a vida em sua plenitude e que tenhamos a consciência de que o nosso corpo é templo do Espírito Santo. A intemperança embota a mente e dificulta a nossa comunhão. Oremos para que cada um possa viver de maneira coerente com a verdade que conhece. Oremos pelas pessoas enfermas e para que Deus nos use como canais de bênçãos.

MENSAGEM
Aproveite esta linda descrição de Ellen White para fazer uma dramatização sem diálogos, somente com o narrador:
“Muitos dos que iam ter com Cristo em busca de auxílio, haviam trazido sobre si a enfermidade; todavia, Ele não Se recusava a curá-los. E quando a virtude que dEle provinha penetrava nessas pessoas, elas experimentavam a convicção do pecado, e muitos eram curados de sua enfermidade espiritual,bem como da doença física. Entre esses estava o paralítico de Cafarnaum… Sua doença era o resultado de uma vida pecaminosa, e seus sofrimentos eram amargurados pelo remorso. Em vão apelara para os fariseus e os doutores em busca de alívio… O paralítico imergira no desespero. Ouviu então contar as obras de Jesus.

Outros, tão pecadores e desamparados como ele, haviam sido curados, e foi animado a crer que também ele o poderia ser, se fosse levado ao Salvador. Sua esperança quase se desvaneceu ao lembrar-se da causa de seu mal, todavia não podia rejeitar a possibilidade da cura.
Seu grande desejo era o alívio do grande fardo do pecado. Ansiava ver a Jesus, e receber a certeza do perdão e a paz com o Céu. Então estaria contente de viver ou morrer, segundo a vontade de Deus. Não havia tempo a perder… Suplicou aos amigos que o conduzissem em seu leito a Jesus… Tão compacta era, porém, a multidão que se aglomerara dentro e em volta da casa em que estava o Salvador, que era impossível ao doente e seus amigos chegarem até Ele, ou mesmo pôr-se-Lhe ao alcance da voz… Por sugestão sua, os amigos o suspenderam para o telhado da casa e, abrindo o teto, baixaram-no aos pés de Jesus.
O discurso foi interrompido. O Salvador contemplou a dolo- rosa fisionomia, e viu os olhos súplices nEle cravados… Agora, em palavras que soavam qual música aos ouvidos atentos do enfermo, o Salvador disse: “Filho, tem bom ânimo; perdoados te são os teus pecados”. Mateus9:2. O peso da culpa cai da alma do doente… As palavras de Cristo revelam Seu poder de ler o coração. Quem pode negar Seu poder de perdoar pecados?… Desaparece o sofrimento físico do homem, e todo o seu ser se acha transformado. Sem mais nada pedir, repousa em tranquilo silêncio, demasiado feliz para falar…

Mas os fariseus, receosos de perder a influência para com o povo, diziam em seu coração: “Por que diz este assim blasfêmias? Quem pode perdoar pecados, senão Deus?” Marcos 2:7. Fixando neles o olhar, sob o qual se intimidaram e retro- cederam, Jesus disse: “Por que pensais mal em vosso coração? Pois o que é mais fácil? Dizer ao paralítico: Perdoados te são os teus pecados, ou: Levanta-te e anda? Ora, para que saibais que o Filho do Homem tem na Terra autoridade para perdoar pecados”,disse Ele voltando-Se para o paralítico:“Levanta-te, toma a tua cama e vai para tua casa”. Mateus 9:4-6. Então aquele que havia sido levado num leito a Jesus pôs-se de pé com a elasticidade e a força de um jovem. E “tomando logo o leito, saiu em presença de todos, de sorte que todos se admiraram e glorificaram a Deus”. Marcos 2:12.

… A cura do corpo era uma evidência do poder que reno- vara o coração. Cristo mandou que o paralítico se erguesse e andasse, “para que saibais”, disse Ele, “que o Filho do Homem tem na Terra autoridade para perdoar pecados”. Mateus 9:6.

O paralítico encontrou em Cristo tanto a cura da alma co- mo a do corpo. Ele necessitava saúde da alma antes de poder apreciar a do corpo. Antes de poder ser curada a enfermidade física, Cristo precisava dar alívio à mente, e purificar a alma do pecado. Essa lição não deve ser passada por alto… Não podem encontrar alívio enquanto não forem ter com o Médico da alma. A paz que tão-somente Ele pode comunicar restituiria vigor à mente e saúde do corpo…

Grande regozijo houve na casa do paralítico quando ele voltou… levando com facilidade o leito em que fora penosa- mente conduzido… Reuniram-se ao seu redor com lágrimas de alegria, mal ousando crer no que seus olhos viam… Aqueles braços que antes estavam sem vida, achavam-se agora prontos a obedecer-lhe à vontade… Ele caminhava com passo firme e desembaraçado… Alegres ações de graças subiram daquele lar, e Deus foi glorificado por meio de Seu Filho, que restituíra a esperança ao destituído dela, e força ao abatido. Esse homem e sua família estavam prontos a dar a vida por Jesus. Nenhuma dúvida ofuscava sua fé; nenhuma descrença lhes prejudicava a fidelidade para com Aquele que lhes trouxera luz ao ensombrado lar.” (Ciência do Bom Viver, capítulo 5).

ESPÍRITO DE PROFECIA

Ar puro, luz solar, abstinência, repouso, exercício, regime conveniente, uso de água e confiança no poder divino – eis os verdadeiros remédios (A Ciência do Bom Viver, pág. 127).


MÃO NA MASSA

Louvor: Aproveite os intervalos entre cada música para contar breves histórias de cura ou de pessoas que conheceram a igreja através da mensagem de saúde.
Testemunho: Ao final desta parte, peça para que algumas pessoas comentem e relacionem com o tema da saúde os seguintes versículos: Mateus 11:28, 1 Pedro 5:7, Isaías 41:10, Daniel 1:8.
Oração Intercessora: Os presentes devem ser divididos em 8 grupos, cada um representando um dos remédios naturais. Durante o culto jovem cada grupo terá um momento para uma breve oração. Fazendo um rodízio, todos poderão refletir e orar sobre o que precisam melhorar na sua vida e como podem ajudar a alguém que precise daquele remédio natural.
Mensagem: Não se esqueça de ensaiar bem antes de apresentar a dramatização sugerida. Escolha um narrador que leia bem, dando um brilho especial à história. Os jovens podem promover uma Feira de Saúde depois desta programação.

WordPress Video Lightbox