Jovens

A Importância da Adoração – Culto Jovem

Neste artigo você poderá ver melhor a importância da adoração, não apenas no Culto Jovem, mas também no dia-a-dia de todos nós.

A clara compreensão do conceito de adoração e seu verdadeiro significado é essencial ao ministério jovem.  Adorar a Deus é a motivação do verdadeiro culto. Adoração não significa meramente estar na igreja. O exercício religioso do culto consiste em aprender a viver na presença de Deus e a integrar na vida diária o que se aprendeu na igreja.

Reuniões de companheirismo, de louvor e sociais de forma nenhuma deverão substituir o verdadeiro culto, que é, ao mesmo tempo, contemplação, admiração e reconhecimento da grandeza de Deus.

O Senhor deixou, através da inspiração, luz suficiente para que, a despeito de idade ou cultura, a genuína adoração possa ser reconhecida e praticada. Note o que diz o livro Testemunhos Seletos, vol. II, págs. 251 e 252:

“Nossas reuniões devem oferecer o maior interesse possível. Deve imperar ali a própria atmosfera do Céu. As orações e discursos não devem ser prolixos e enfadonhos, apenas para encher o tempo. Todos devem espontaneamente e com pontualidade contribuir com sua parte e, esgotada a hora, a reunião deve ser pontualmente encerrada. Deste modo será conservado vivo o interesse. Nisto está o culto agradável a Deus. Seu culto deve ser interessante e atraente, não se permitindo que degenere em formalidade insípida. Devemos dia a dia, hora a hora, minuto a minuto viver para Cristo; então Ele habitará em nosso coração e, ao nos reunirmos, Seu amor em nós será como uma fonte no deserto, que a todos refrigera, incutindo nas almas esmorecidas um desejo ardente de sorver da água da vida.” 

A chave da adoração na igreja

Contrariando a crença popular, não existe uma igreja de ontem, e nem uma de amanhã; somente a igreja de hoje, onde jovens e idosos comparecem juntos para adorar e servir ao Senhor. Essa junção de todos representa a chave da adoração.


Como adorar na igreja

1. Ordem e informação. São essenciais e todos os que se envolvem no Culto Jovem devem estar conscientes daquilo que está ocorrendo, para que a reunião transcorra sem sobressaltos.

2. Jovens participando de todas as reuniões. É de responsabilidade do líder de jovens ajudá-los a compreender que sempre que as portas da igreja se abrem, há a oportunidade de adoração, tanto na Escola Sabatina, no Culto Divino, nos encontros evangelísticos, nas reuniões de oração, além do próprio Culto Jovem.

3. Adorar é igual a doar.  Acima de quaisquer ofertas que possamos trazer, coisa alguma é mais importante que a doação de nós mesmos. Nosso amor por nosso Autor fará com que nos doemos a Ele, em verdadeira adoração, permitindo-Lhe assumir o controle do nosso ser.

4. Atitude. Existe uma idéia errônea na filosofia que muitas vezes ouvimos ser pronunciada por líderes de jovens, especialmente na área da música, de que devemos dar aos jovens aquilo que eles desejam. Nosso objetivo deveria ser sempre o de erguer os jovens a um estilo de vida mais elevado e a gostos mais aperfeiçoados. A verdadeira adoração não deverá ser algo casual, mas, considerada um privilégio especial, que demanda raciocínio, planejamento e esforço.

5. Ação. A adoração é uma atitude que se expressa por meio de ação, que demanda alguma espécie de resposta. É um reconhecimento de se estar na presença de Alguém maior que o adorador. A verdadeira adoração será, portanto, uma atividade! É uma ação, e você deve desempenhá-la.

6. Posse. Como a adoração é um evento de comunicação com Deus, há a necessidade de responsabilidade pessoal pelo evento. Esse deve ser “possuído”, assumido. Ninguém pode adorar “por procuração”, apenas observando outros orarem, cantarem, ou estudarem a Palavra de Deus.

7. Investimento. A adoração requer o investimento do próprio eu, de energia, de tempo e de concentração. É mantida às custas de muito pensamento, sentimento, oração e envolvimento.


A adoração individual

Adorar a Deus é algo que requer o preparo da pessoa antes que ela compareça ao local de culto, e os passos essenciais para esse preparo são o arrependimento e a confissão. Isto abre o coração à influência do Espírito Santo, ajudando o adorador a tomar mais clara consciência da presença de Deus. A reconciliação de nossas diferenças tornará a adoração uma experiência viva, estimulando o espírito de amor, paz e harmonia. BOX 2 

Se a busca de orientação divina é importante para as nossas atividades do dia-a-dia, o que se dirá então de quem tem a responsabilidade de organizar os cultos jovens da igreja? É porisso que é importante praticar o plano de devoção matinal: oração, estudo da Bíblia e meditação. Veja agora como você pode praticar a devoção matinal.

1. Determinar um momento sem interrupções. Um relacionamento não pode ser apressado. As pessoas precisam tomar tempo para se conhecerem umas as outras, saber como pensam e sentem. Com Jesus é assim também. Aqueles que têm pressa para entrar na presença de Deus, geralmente, têm pressa para sair . Escolha um momento durante o qual sua mente esteja alerta e clara. Não ofereça ao Senhor as sobras de um dia de atividades estafantes.

2. Escolher ambiente adequado. O lugar é importante. Não lhe será possível dar total atenção a alguém enquanto houver outros, ao redor, andando ou falando. Um lugar quieto, ao ar livre, seria o ideal. A sombra de uma árvore, flores cheirosas, grama macia, o canto de um pássaro, tudo tende a elevar seus sentidos em direção ao Criador. Com frequência Jesus saiu para as solitárias montanhas, ou para um lugar deserto a fim de orar. Ele também sugeriu aos discípulos que entrassem em seus aposentos e ficassem a sós com Deus.

3. Deixar a mente sem bloqueios. Fica difícil a concentração nas coisas de Deus quando a mente teima em querer lembrar dos deveres de casa, ou da discussão com seu melhor amigo. Se você não conseguir tirar estas coisas da cabeça, inclua-as no seu culto. Converse com Deus sobre suas preocupações, e peça-Lhe sabedoria e orientação.

4. Manter uma relação pessoal com Deus. Você está magoado com sua irmã? Com seus pais? Detesta a escola? A igreja é maçante? Está animado com seu último projeto? Desapontado diante de um fracasso? Converse com Deus sobre estas coisas. Ele gosta de ouvir você. Ele gosta de ser incomodado. Prepare uma lista de pedidos de oração, e mencione-a frequentemente. Crie um jornal de oração ou escreva um salmo.

5. Ler a Bíblia. A Palavra de Deus é a melhor fonte de informação acerca de Deus. É Sua carta de amor para nós. (É claro que existem outros livros e revistas que ajudam.) Leia um texto. Releia-o e pergunte a si mesmo: O que este verso está querendo dizer? Como se aplica à minha vida?

6. Começar hoje. Vamos! Não deixe para a amanhã. Seu relacionamento com Deus é por demais importante para você ficar adiando dia após dia. Prepare-se para uma experiência emocionante!

A igreja publica anualmente três livros devocionais de meditação, sendo um destinado a jovens e adultos, outro a juvenis e outro a mulheres. 

O diretor JA e o diretor do Clube de leitura, devem estimular o plano da devoção matinal, recomendando-o para o culto familiar, ou para a hora de devoção pessoal. Devem, também, enfatizá-lo durante os cultos jovens nos sábados à tarde.

Mateus 5:23

Portanto, se trouxeres a tua oferta ao altar, e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa diante do altar a tua oferta, vai primeiro reconciliar-te com teu irmão; depois vem, e apresenta a tua oferta.

WordPress Video Lightbox