Comunicação

Saúde

Imagem: Shutterstock

Desde seus primórdios como entidade organizada, a Igreja Adventista do Sétimo Dia tem desenvolvido um conceito equilibrado de saúde integral. Mais do que refletir o espírito reformatório de seu tempo, os adventistas entenderam que sua missão incluía defender a aplicação dos princípios bíblicos aos aspectos físicos e mentais do ser humano.

As Escrituras ensinam que a humanidade foi criada à imagem de Deus (Gn 1:26, 27; 2:7), sendo, portanto, plenamente capaz em todas as suas dimensões. O Senhor proveu tudo o que era necessário para uma vida próspera, saudável e feliz: ambiente (Gn 1:1-25), alimentação (Gn 1:29), núcleo familiar (Gn 2:21-24), trabalho (Gn 2:15) e descanso (Gn 2:1-3). Apesar de a queda ter transtornado todas as coisas (Gn 3), a Bíblia indica os princípios que devem ser seguidos para que se possa fruir de melhor saúde, a despeito da condição pecaminosa do ser humano. Afinal, Deus tem interesse em nossa saúde integral (1Ts 5:23).

A alimentação ideal é composta de frutas, cereais e castanhas (Gn 1:29); após o pecado, foram adicionadas as verduras (Gn 3:18). O consumo de carne foi uma concessão pós-diluviana (Gn 7:2; 9:3). Contudo, a Bíblia apresenta uma distinção entre carnes adequadas e inadequadas para o consumo humano (Lv 11:2-23; Dt 14:3-21). Além das orientações dietéticas, as Escrituras trazem também diretrizes referentes à higiene pública (Dt 23:12-14; Lv 11:32-40; 13:29-59; 15:1-5), que indicam uma posição de vanguarda da nação israelita no cuidado com a saúde em relação aos outros povos.

Paulo, no Novo Testamento, afirma que o corpo é o templo do Espírito Santo (1Co 6:19, 20); por isso, tudo o que fazemos deve honrar a Deus, incluindo o cuidado com a saúde (1Co 10:31). Nesse sentido, o cristão, além de se alimentar corretamente e adotar hábitos higiênicos, deve se abster de qualquer substância prejudicial, como o álcool, o fumo e as drogas (Pv 20:1; 23:29-35; Gl 5:19-21).

Embora as Escrituras não tenham seções específicas sobre a saúde mental, elas apresentam conselhos úteis referentes a esse aspecto do ser humano (Pv 17:22; Mt 11:28-30; Fp 4:5-9; 1Pe 5:7).

Ellen White (2016a) dedicou tempo significativo para promover a chamada reforma de saúde. Para ela, “a reforma de saúde é um ramo da grande obra que deve preparar um povo para a vinda do Senhor. Ela se acha tão ligada à terceira mensagem angélica, como as mãos o estão com o corpo” (p. 69). Alguns livros da autora evidenciam esse trabalho, como A Ciência do Bom Viver, Conselhos Sobre Regime Alimentar, Medicina e Salvação, Mente, Caráter e Personalidade (dois volumes) e Temperança, além de capítulos em outros livros.

A variedade dos assuntos tratados nos livros demonstra a amplitude de sua percepção sobre a saúde. Ellen White era adepta de um regime vegetariano balanceado (2016a, p. 321), promovia as atividades físicas revigorantes (2016b, p. 207-213), incentivava as igrejas a desenvolverem escolas de culinária saudável (2016a, p. 472), condenava o uso de substâncias nocivas como chá, café (ibid., p. 425), álcool e tabaco (2016c, p. 72), defendia a relação entre saúde física e mental (2013, p. 441) e o desenvolvimento máximo da mente (ibid., p. 421).

Ela também acreditava que a Igreja Adventista deveria produzir livros e revistas sobre saúde (2010, p. 82). Com conteúdos curtos, simples, interessantes e atrativos, esses materiais deveriam ser uma influência positiva na propagação da mensagem adventista (ibid., p. 84). No entanto, a defesa da reforma de saúde deveria ser coerente e progressiva. Para a autora, “em matéria de reformas, é melhor ficar um passo aquém da meta do que avançar um passo além. E se houver algum erro, seja do lado mais favorável ao povo” (ibid., p. 86).

O Ministério da Saúde Adventista, por meio de seu site (http://healthministries.com), disponibiliza diversos recursos e orientações oficiais da Igreja Adventista do Sétimo Dia, a fim de ajudar líderes e membros locais a colocar em prática as orientações de saúde propagadas pela denominação. Na América do Sul, documentos como “Orientações sobre alimentação em instituições ou programas oficiais da Igreja Adventista” e “Medicina alternativa” se somam aos esforços mundiais que a igreja tem empreendido em favor desse assunto sempre oportuno.

 

Princípios editoriais

  1. Não promovemos de maneira alguma práticas de saúde que contrariem os princípios encontrados nos escritos inspirados.
  2. Não produzimos materiais que apoiam práticas de cura místicas ou espiritualistas.
  3. Não promovemos o consumo de alimentos cárneos, estimulantes ou prejudiciais à saúde.
  4. Não defendemos o veganismo, mas uma dieta vegetariana balanceada (inclusive a variação ovolactovegetariana). Porém, não é a nossa bandeira atacar o veganismo.
  5. Em livros didáticos, quando for necessário tratar do tema “pirâmide alimentar”, deve-se cuidar para que não haja estímulo ao consumo de alimentação cárnea. O ideal é que se aproveite a oportunidade para promover o consumo de alimentos substitutos com base na dieta vegetariana ou ovolactovegetariana.

 

Bibliografia

Divisão Sul-Americana da Igreja Adventista. (s/d). Medicinas alternativas. Disponível em: <https://tinyurl.com/yaxkfepd>.

 

Divisão Sul-Americana da Igreja Adventista. (2013). Orientações sobre alimentação em instituições ou programas oficiais da Igreja Adventista. Disponível em:  <https://tinyurl.com/y848vrmt>.

 

Fagal, S. (2018). Regime alimentar (p. 1217-1219). Em Fortin, D., & Moon, J. Enciclopédia Ellen G. White. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira.

 

General Conference Adventist Health Ministries, <http://healthministries.com>.

 

Reid, G. (2011). Saúde e cura (p. 833-869). Em Dederen, R. (ed.) Tratado de teologia adventista do sétimo dia. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira.

 

Steed, E. (2018). Temperança (p. 1321-1323). Em Fortin, D., & Moon, J (eds.). Enciclopédia Ellen G. White. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira.

 

White, E. (2010). O outro poder. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira.

 

White, E. (2013). Mente, caráter e personalidade (v. 2). Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira.

 

White, E. (2015a). A ciência do bom viver. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira.

 

White, E. (2015b). Medicina e salvação. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira.

 

White, E. (2016a). Conselhos sobre o regime alimentar. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira.

 

White, E. (2016b). Educação. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira.

 

White, E. (2016c). Temperança. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira.

WordPress Image Lightbox