Comunicação

Visão da Comunicação Adventista

Em junho de 2005, a Igreja Adventista do Sétimo Dia, em nível mundial, delineou uma proposta com algumas diretrizes comunicacionais. Em termos de orientação mais abrangente, o documento mundial prevê que temáticas como a esperança em mundo melhor e o bem-estar integral do ser humano são pontos principais para suas ações voltadas tanto a públicos internos quanto externos.

Outro ponto importante mencionado nesse documento é a preocupação da igreja, em âmbito mundial, com a percepção de imagem. Na seção sobre responsabilidades práticas da denominação, há um item que trata especificamente da importância de se “melhorar a percepção pública da Igreja Adventista do Sétimo Dia e seus membros” (Communication Strategy Commission, 2005).

Já na realidade sul-americana se decidiu produzir, a partir dos aportes de mais de 200 profissionais e gestores envolvidos com a atividade, reunidos no mês de abril de 2014 em Brasília, um documento que enfatizasse basicamente a própria filosofia da comunicação adventista, o consequente impacto no cumprimento da sua missão, o papel dos meios de comunicação mantidos e as relações entre os diferentes profissionais.

Para a Igreja Adventista do Sétimo Dia na América do Sul, a comunicação é uma estratégia diretamente relacionada com sua missão e com o esforço de alcançar seus públicos em um contexto de pregação do evangelho a todas as pessoas, levando em conta suas especificidades.

“Tendo como base a declaração de missão da Igreja Adventista do Sétimo Dia, que busca a evangelização de todos os povos, entende-se que a proclamação da tríplice mensagem angélica não deve se limitar a avanços territoriais, mas contemplar o alcance intencional de todos os grupos humanos” (Documento sobre Comunicação Adventista, 2014).

Nesse contexto, ao conceber estratégias de comunicação para o público interno e externo, a igreja precisa adotar abordagens segmentadas. Isso significa: (1) utilizar metodologias adequadas para identificar os públicos que a denominação pretende alcançar; (2) adaptar a abordagem às respectivas necessidades de cada segmento; e (3) avaliar o impacto dessas ações, para então julgar se mantém, descarta ou redireciona essas iniciativas.

 

Fidelidade aos princípios

Uma premissa fundamental da comunicação adventista é seu comprometimento inegociável e imutável com a fidelidade aos princípios, crenças e doutrinas que compõem a identidade da organização. No próprio Documento sobre Comunicação Adventista, de 2014, é dito que “a segmentação da comunicação adventista não representa” “mudança de princípios”. O documento prossegue: “Cremos que o evangelho eterno responde às necessidades de todas as pessoas, em qualquer tempo e lugar. Portanto, é preciso contextualizar a abordagem sem comprometer a integridade da mensagem. Cremos também que os métodos humanos podem facilitar e potencializar o avanço da missão; no entanto, eles são limitados e não podem nem devem substituir a direção do Espírito Santo neste processo.”

Assim, sem comprometer a mensagem, a comunicação adventista ressalta sua preocupação de se manter em sintonia com novas tecnologias, novos recursos, nova metodologia a ser utilizada para comunicar com eficiência e eficácia a mensagem aos diferentes públicos. Sua história, inclusive, comprova uma atitude de vanguarda no uso de meios de comunicação e estratégias comunicacionais. Os limites da contextualização quanto ao uso de recursos da comunicação estão justamente nos princípios defendidos há mais de um século.

 

Os comunicadores adventistas

O termo comunicador é bastante abrangente. Há uma dupla compreensão sobre o conceito da palavra: ela pode se referir apenas ao profissional com formação específica em alguma área relacionada à comunicação ou a qualquer pessoa que participa de um processo comunicacional.

No século 19, quando a Igreja Adventista vivia seus primórdios, nos Estados Unidos, os editores e escritores figuravam como os principais profissionais de comunicação em atividade. As primeiras orientações da igreja a respeito de comunicadores levavam em conta apenas essas duas atividades. Tal realidade, no entanto, mudou. Conforme o livro dos Regulamentos Eclesiástico-Administrativos da igreja, “há muitas formas de mídia disponíveis para a Igreja hoje, e o Departamento de Comunicação está comprometido em usar todos esses recursos para transmitir ao mundo as boas-novas da salvação” (Regulamentos Eclesiástico-Administrativos, 2019).

Hoje, os comunicadores adventistas podem ser considerados os diretores de departamentos de Divisão, Uniões e Associações/Missões (muitos, com formação prioritária em Teologia, mas que fazem a gestão da área em uma determinada região administrativa), bem como os profissionais com titulação acadêmica ou técnica específicos, como os analistas de web, designers, editores de texto e de vídeo, jornalistas, locutores, publicitários, profissionais de marketing, operadores de áudio e relações públicas, entre outros.

E também se enquadram nessa perspectiva mais ampla os diretores da área nas congregações locais. Muitos, mesmo sem uma formação acadêmica específica, desempenham atividades totalmente relacionadas à comunicação com públicos de interesse das igrejas.

Todos eles precisam de parâmetros para desempenhar suas atividades com responsabilidade e segurança.

 

Propósitos dos princípios editoriais

 Estes princípios editoriais foram produzidos para:

  1. Servir de referência e consulta quanto à maneira como os diferentes assuntos de interesse comunicacional devem ser tratados e conduzidos nas diferentes plataformas midiáticas em que atuam os adventistas.
  2. Orientar sobre comportamento ético e postura daqueles que atuam profissionalmente em organizações adventistas diante de diferentes assuntos e abordagens.
  3. Reafirmar o posicionamento adventista sobre diferentes temáticas com potencial de divulgação nas plataformas de comunicação da igreja.

 

Bibliografia

Associação Geral da Igreja Adventista do Sétimo Dia. (2005). Communication Strategy Commission – Report. Disponível em: <tiny.cc/k58odz>.

 

Divisão Sul-Americana da Igreja Adventista do Sétimo Dia. (2014). Documento sobre Comunicação Adventista. Disponível em: <tiny.cc/k58odz>.

 

Igreja Adventista do Sétimo Dia. (2019). Regulamentos Eclesiástico-Administrativos. p. FC 387.

WordPress Image Lightbox