AFAM

Projeto | Crescer

Você e eu temos uma missão especial. E não digo isso apenas por sermos esposas de pastores. O simples fato de nos reconhecermos como  servas  de  Deus  nos  impõe  responsabilidades  além  daquelas  que  o  mundo  nos atribui.  Dedicar-se à  obra  do  Senhor  é  um dos   maiores   privilégios   desta   vida,   mas também implica uma busca constante pelo crescimento pessoal. “Nosso  primeiro  dever  para  com  Deus  e nossos  semelhantes  é  o  desenvolvimento  próprio.  Toda a  faculdade  com  que  o  Criador  nos dotou  deve  ser  cultivada  no  mais  alto  grau  de perfeição, para que possamos executar a maior quantidade de bem de que somos capazes” (Signs of the Times, 17 de novembro de 1890). Esse  crescimento  não  ocorre  da  noite para  o  dia.  É uma  jornada  que  demanda tempo,  planejamento,  dedicação  e  autoconhecimento

Pilares de ação

Oportunidades
São as ocasiões propícias ao alcance dos objetivos. Elas podem surgir do acaso ou ser induzidas por uma estratégia. O bom aproveitamento delas depende diretamente dos próximos elementos.

Potencialidades
São as habilidades com que Deus dotou cada um de nós. Algumas delas são natas, outras podem ser adquiridas a partir das circunstâncias. Mas todas podem e devem ser aprimoradas.

Disposição
É o entusiasmo e o esforço para alcançar um objetivo. A intensidade  da  disposição  é  ou,  pelo  menos,  deve  ser  -  proporciona ao  valor desse propósito. Agora que já conhecemos os elementos que sustentam qualquer processo de crescimento, quero explorar os quatro aspectos em que o programa De Todo o Coração nos desafia a desenvolvernos. Então, vamos lá!

Crescimento intelectual
Oportunidades para  o  desenvolvimento  intelectual  não  faltam.  O conhecimento  em  qualquer  área  está  cada  vez  mais  abundante  e  acessível. Bastam alguns cliques na internet e podemos aprender ou nos aprofundar em um novo idioma, uma nova profissão, um novo instrumento musical ou qualquer outra habilidade útil. Porém,  é  comum  nos  sobrecarregarmos  de  tarefas  cotidianas  a  ponto de  ignorarmos  as  possibilidades  de  aprendizado.  Talvez, o  que  nos  falta  é disposição para tornar esta uma prioridade e explorarmos o potencial intelectual com que Deus nos dotou.

Crescimento familiar
O lar  é  o  terreno  mais  fértil  para  o  desenvolvimento  de  qualquer  das nossas potencialidades. A vida em família é uma troca constante de experiências que desafiam as nossas habilidades intelectuais, emocionais, físicas, sociais e espirituais. Mas não  basta  estar  sob  o  mesmo  teto;  é  necessário  dedicar  tempo  e energia às relações. É preciso promover diálogos intencionais, criar memórias significativas, praticar a empatia, a tolerância, o respeito, o perdão...   Como dizem, o lar é um pequeno Céu na Terra. Tudo de bom que aprendemos e praticamos nele nos aproxima do ideal que Deus sonhou para nós. Ao melhorarmos  como  familiares,  nos  tornamos  melhores  vizinhos,  melhores amigos, melhores profissionais e melhores cidadãos, tanto para esta Terra quanto para a Eternidade.

Crescimento pessoal
Ainda é comum vermos membros de famílias pastorais negligenciando o  cuidado  do  corpo  e  da  mente.  Consideram  essa  tarefa  como  secundária, sem  relevância.  No  entanto,  nada  do  que abordamos até aqui é viável se não tivermos saúde física e emocional. Nós,   adventistas,   somos   privilegiados com uma mensagem de saúde. Conhecemos bem  os  oito  remédios  naturais  e  os  caminhos  para  mantermos  nossas  emoções  em equilíbrio.  Se  ignoramos  esse  conhecimento,  não  cultivando  bons  hábitos,  estamos desperdiçando algo muito, muito valioso.

Crescimento espiritual

Dos  quatro  aspectos,  este  é  o  mais  importante. E não é porque vivemos num contexto  ministerial  que  podemos  presumir termos uma espiritualidade grande e sólida o  sufi  ciente.  Pelo  contrário!  Esta  posição nos exige o cuidado constante da nossa comunhão com Deus. Estar em comunhão é, na essência da palavra, ter algo em comum. É viver em sintonia e unidade. Isso só se alcança com a convivência. Logo, para  crescermos  espiritualmente  precisamos fomentar e aproveitar qualquer oportunidade de conexão com Deus, seja por meio da oração, do estudo da Palavra ou da contemplação do caráter divino expresso nas Suas obras. Naturalmente,  a  nossa  comunhão  com Deus se reflete numa vida de obediência aos Seus mandamentos e de compartilhamento com  o  próximo  da  nossa  experiência  com o  Criador.  É  impossível  crescer  espiritualmente  sem  que  isso  tenha  impacto  na  vida das pessoas ao nosso redor. Que   você   decida   hoje   mover-se   para frente  e  para  cima.  Que  não  se  contente com  o  que  já  fez  ou  conquistou,  mas  que tenha  disposição  para  aproveitar  todas  as oportunidades  que  surgirem  e  desenvolver todas  as  suas  potencialidades.  Que você  as use para a glória de Deus e em favor do seu próximo, é o meu desejo e oração.

WordPress Lightbox