Música

Testemunho a um sensível regente de coro

 

É na música que nossas orações sobem a Ele que é a personificação da pureza e harmonia.

É na música que nossas orações sobem a Ele que é a personificação da pureza e harmonia.

TESTEMUNHO A UM SENSÍVEL REGENTE DE CORO

(Uma Mensagem de Conselho Abordando Muitas Facetas da Música e do Músico)

Foi-me mostrado o caso do irmão S_______ que seria um fardo na igreja a menos que cultivasse uma relação mais próxima com deus. Ele é vaidoso. Se seus atos são questionados, ofende-se. Se julgar que preferem outro a ele, sente-se injuriado… O irmão S possui bom conhecimento musical, mas sua formação em música foi do tipo a adequar-se mais ao palco do que ao solene culto de Deus. O cântico faz parte do louvor a Deus em uma reunião religiosa tanto quanto o ato de falar, e qualquer excentricidade ou peculiaridade cultivadas atrai a atenção do povo e destrói a impressão séria e solene que deveria resultar da música sagrada. Qualquer coisa excêntrica no canto deprecia a seriedade e caráter sagrado do serviço religioso.

Movimentos corporais são de pouco proveito. Tudo o que está ligado, de alguma forma, com o serviço religioso deve ser digno, solene e impressivo. Deus não se agrada quando ministros que professam ser representantes de Cristo, representem-No tão mal como se fossem arremessar o corpo em atitudes de representação, gesticulando de modo indigno e vulgar, apresentando movimentos grosseiros e reles. Tudo isso diverte e despertará a curiosidade daqueles que desejam ver coisas estranhas, empolgantes e bizarras, mas não elevará a mente e o coração daqueles que as testemunham.

Pode-se dizer o mesmo do canto. Assumis atitudes não dignas. Pondes todo o volume e pot6encia de voz que podeis. Abafais os acordes mais suaves e as notas de vozes mais harmoniosas que a vossa. Esse movimento corporal e a voz alta e estridente não faz harmonia àquele que ouvem na Terra e aos que ouvem no Céu. Este canto é deficiente e não aceitável a Deus como melodia suave, doce e perfeita. Não há tais exibições entre os anjos como as que tenho visto algumas vezes em nossos cultos. O coro dos anjos não apresenta notas estridentes e gesticulações. Seu canto não irrita o ouvido. É suave e melodioso e flui sem o esforço que eu tenho presenciado. Não é forçado e estridente exigindo exercícios físicos.

O irmão S não se dá conta de quantos se divertem e repudiam isso. Alguns não conseguem reprimir pensamentos não muito sagrados e sentimentos de leviandade ao ver os movimentos grosseiros durante o canto. O irmão S exibe-se. Seu canto não tem influência para subjugar corações e tocar sentimentos. Muitos assistiram aos cultos e ouviram as palavras da verdade proferidas do púlpito que convenceram e solenizaram suas mentes; no entanto, muitas vezes o modo como o canto foi conduzido não aprofundou a impressão produzida. A exibição e contorções do corpo, a aparência desagradável da melodia forçada pareciam tão fora de lugar para a casa de Deus, tão cômicas, que as solenes impressões produzidas nas mentes foram removidas. Os pensamentos daqueles que crêem na verdade não permanecem tão elevados como antes do canto.

Tem sido muito difícil lidar com o caso do irmão S. Ele tem se portado como uma criança indisciplinada e deseducada. Quando seus atos são questionados, em vez de tomar a reprovação como uma bênção, ele deixa que seus sentimentos o julguem melhor, torna-se desencorajado e não faz nada. Se ele não puder fazer tudo como quiser, do seu modo, não ajudará de modo nenhum. Ele não tem se empenhado diligentemente na obra de reformar suas maneiras, mas tem-se abandonado a sentimentos obstinados que separam os anjos dele e atraem anjos maus ao seu redor. A verdade de Deus recebida no coração principia uma influência santificante e refinadora na vida.

O irmão S pensa que o canto é quase a coisa mais importante do mundo e que ele possui um jeito grandioso e importante de realizá-lo. Vosso canto está longe de deleitar o coro angelical. Imaginai-vos no coro de anjos, levantando vossos ombros, enfatizando as palavras, movimentando vosso corpo e dando volume máximo à sua voz. Que espécie de concerto e harmonia haveria com tal exibição diante dos anjos?

A música é de origem celeste. Há grande poder nela. Foi a música da multidão de anjos que comoveu o coração dos pastores nas planícies de Belém e alcançou o mundo. É na música que nossas orações sobem a Ele que é a personificação da pureza e harmonia. Será com música e cântico de vitória que os remidos finalmente receberão a recompensa imortal.

Há alguma coisa peculiarmente sagrada na voz humana. Sua harmonia e sua influência cativante e celestial excede todos os instrumentos musicais. A música vocal é um dos dons de Deus ao homem, um instrumento que não pode ser sobrepujado ou igualado quando o amor de Deus abunda na alma. Cantar com espírito e compreensão é também uma grande contribuição aos serviços devocionais na causa e Deus.

Como esse dom tem sido rebaixado! Se santificado e refinado realizaria um grande bem removendo barreiras de preconceitos e comovendo corações endurecidos pela descrença, sendo um meio para a conversão de almas. Não é suficiente conhecer os rudimentos do canto; porém, aliado ao conhecimento, deve haver tal ligação com o Céu que anjos possam cantar através de nós.

Vossa voz tem soado na igreja tão alta, tão estridente, acompanhada ou realçada por vossas gesticulações de modo algum elegantes, que os acordes mais suaves e harmoniosos e a música mais semelhante à angelical não podem ser ouvidos. Tendes cantado mais para os homens do que para Deus. À medida que vossa voz eleva-se em altos acordes acima da congregação, tendes ficado a pensar na admiração que despertais. Deveras tendes idéias elevadas sobre o vosso canto que pensastes algumas vezes em
serdes remunerado pelo exercício de vosso dom.

O amor ao elogio tem sido a mola mestra de vossa vida. Isso é insignificante para um cristão. Desejais ser mimado e elogiado como uma criança . Tendes muito a contender com vossa própria natureza. Tem sido um árduo trabalho para vós superar vossos hábitos naturais e viver uma vida santa e abnegada. Manuscrito 5, 1874.

 

 

Conselhos Sobre a Música

Ellen G. White
Compilado por: Arthur L. White

O povo do advento, qual peregrinos neste mundo, avança em direção a um mundo melhor. O futuro parece irromper já no presente; pois seu coração transborda de júbilo e sua experiência se reflete em seus cânticos. Embora não se questiona a importância da música na experiência cristã, discussões têm surgido quanto ao critério de sua seleção. – Deveríamos entoar apenas hinos tradicionais do cristianismo ou poderíamos acompanhar também a evolução musical de nossos dias? É a escolha da música uma questão individual ou existem critérios a serem seguidos?
A questão se afigura realmente complexa e de difícil solução; mas, nesta compilação podem ser encontrados alguns princípios relevantes, extraídos dos escritos de Ellen White, que permitirão uma avaliação mais detida do assunto, provendo critérios adequados para a seleção da música ouvida e executada em nosso meio.

Alberto Ronald Timm
Diretor Associado do White Estate

  • Jerry Santos

    O que adianta escrever tudo isso mas a igreja caminha ao contrario do que ela prega, pura hipocrisia.Por isso a igreja esta uma verdadeira bagunça, ninguem respeita mais nada, fazem o que bem querem. Esta se tornando igreja de portas largas!

    • Carlos Renato Lenz

      Concordo Jerry, colocam textos do Espírito de Profecia, Filosofia da Igreja referente a música ao lado de um DVD dos Adoradores que desafiam o que está escrito.

      • Jerry Santos

        Você acha que a igreja esta preocupada com espirito de profecia? Ja foi deixado de lado a muito tempo. A igreja agora só tem modinhas e quem dita moda agora é toda classe artística de cantores gospel!

        • Timotheo Zicca Jacques

          Meus irmãos Jerry e Carlos, em 1Timóteo 4:1 temos a afirmação explícita: nos últimos tempos muitos apostatarão da fé, seguindo espíritos enganadores. Mano, eu vou à igreja desde que nasci e posso afirmar que a apostasia está rolando todas as igrejas. Apostasias é quando os pregadores fazem “de tudo” para operar a Obra do Senhor, mas na verdade estão afastando as pessoas cada vez mais de Deus, na real estão fazendo as pessoas pegarem aversão à Igreja! No evangelho de João, portanto, em seu capítulo 16:2 diz que chegaria, como de fato chegou, a hora em que seremos expulsos das sinagogas, e quem estiver nos matando (espiritualmente), vai achar que está fazendo a obra de Deus. Eu não sou aceito nas igrejas, sempre encontram defeitos no meu louvor, ou sou muito “balaqueiro” para cantar gospel, ou sou muito jovem, ou é porque não estou casado no civil. Isso tudo é muito bom, significa que somos o povo escolhido de Deus! Escolhido não é quem deturpa a palavra, mas quem a segue! Fiquem com Deus e saibam que Jesus está voltando, não deixe o Diabo sufocar sua voz! É nois manos!

    • Thaisa Silva

      Que bom que alguns ainda tem os olhos e ouvidos atentos ao que agrada a Deus. Estamos num momento crítico onde o mal exemplo vem lá da alta, das autoridades e lideres.

  • Thaisa Silva

    Realmente pregamos com os atos uma coisa e com a teoria outra. Tenho 24 anos e já enho que ter cuidado pra não ser a “revolucionária” da igreja por querer seguir o correto. Já sou considerada extremista. O incrível é que o próprio Jesus disse pra arrancar fora o membro que te faz tropeçar mas Ele ninguém acha extremista. Imagina eu que tento abrir os olhos da igreja pra esse assunto que ninguém quer discutir porque é uma droga que dá prazer a todo mundo, tá sendo usada como instrumento de satanás no nosso meio e ninguém quer saber o que agrada a Deus apesar de achar que estão dando culto a Ele com coisas que agradam só a si mesmos. Esse tipo de louvor que tenho visto raramente é pra Deus!

WordPress Lightbox