Ministério da Mulher

Se tenho histórico de câncer de mama na família, terei câncer.

Mito. Apenas 10-15% dos atingidos pelo câncer de mama têm histórico familiar da doença, de acordo com o mastologista Rodrigo Pepe. “Quem tem histórico familiar apresenta um risco maior, mas isso não quer dizer que essa pessoa terá câncer”, tranquiliza.

A Sociedade Brasileira da Mastologia (SBM) recomenda que pessoas com histórico desse câncer na família comece o rastreamento dez anos antes do caso mais jovem da família. “Costuma-se fazer a mamografia de base aos 35 anos, não aos 40 [anos], neste público”, explica Carolina Fuschino, mastologista e presidente da SBM no Distrito Federal (SBM-DF).

Os mastologistas recomendam que pessoas com esse tipo de histórico procurem um profissional para avaliar qual a proximidade do risco.
Equipe ASN, Aline do Valle

WordPress Video Lightbox