Mordomia Cristã

Fidelidade a toda prova

“Aconselho-te que de mim compres ouro refinado pelo fogo para te enriqueceres, […].”
Apocalípse 3:18

A fidelidade na vida da Georgina tem sido uma proeza. Ela ficou viúva aos 30 anos, com 4 filhos e grávida do quinto. Não tinha recursos financeiros nem uma casa, apenas a seu Deus.

Um grupo de amigos de seu marido doou-lhe o equivalente a 25 dólares e isso era tudo o que possuía. Ajoelhando-se diante de Deus, clamou e entregou-Lhe seus filhos. A partir de então, tornou-se “sócia de Deus”, quando Lhe prometeu ser fiel nos dízimos e adicionais de 10% como pacto.

Seus filhos começaram a vender sobremesas de casa em casa e ela cuidava dos menores. Deus não os abandonou e, em pouco tempo, puderam comprar uma geladeira para congelar as gelatinas que vendiam. Ela seguia fiel a Deus.

Suas filhas começaram a frequentar a escola estadual e, por ajudarem a mãe nos negócios, muitas vezes chegavam atrasadas na escola. A Georgina decidiu que havia chegado a hora de dar outro passo de fé e matricular o filho mais velho no colégio adventista.

Muitos criticaram sua decisão e predisseram que não conseguiria pagar as mensalidades. Até o tesoureiro do colégio a olhou com compaixão e um tanto desconfiante. A Georgina insistiu porque estava certa de seu compromisso de fidelidade com Deus, tanto nos dízimos quanto nas ofertas, e que Ele proveria os recursos necessários. Confiava que Ele a ajudaria, porque eram sócios. Sua fidelidade foi posta à prova.

Foi algo inexplicável. Assim que decidiu ser fiel a Deus e avançar pela fé nessa decisão, recebeu a inesperada notícia que receberia uma pensão de aposentadoria por parte de seu marido; e creiam, era exatamente o necessário para pagar a mensalidade do colégio adventista! Assim, a cada ano, quando suas filhas deviam ingressar no colégio, o montante da pensão que ela recebia, era aumentado, permitindo-lhe pagar os estudos, sem se preocupar com seus três filhos mais novos.

Os cinco filhos da Georgina estão na igreja e são instruídos. Os dois mais velhos já são independentes; e os três menores seguem estudando, dois deles na Universidade Peruana União, próxima de Lima; e o filho mais novo está estudando para se tornar pastor.

Hoje, aos 49 anos, Georgina agradece muito a Deus e confia plenamente nEle. Ela formou um grupo de oração, nas madrugadas, e os membros fazem o Seminário de Enriquecimento Espiritual.

“Hoje, mais do que nunca, agradeço a Deus porque eu não sabia ler ou escrever, mas agora leio e escrevo e sou líder de um pequeno grupo.”

Seu sócio não a abandonou. Anime-se a também fazer sociedade com seu Deus.
Georgina Cama Quispe é membro de Tacna, Peru
Missão Peruana do Sul – União Peruana do Sul

  • Fernando Supent

    Muito bonita história e muito conveniente aos pastores e líderes da obra nadando em dinheiro dos irmão e deixando o órfão e a viúva em necessidade. Seria bom que lessem e praticassem o que diz Isaías 58, mas estes arrogantes líderes se acham muito santos e nem precisa de nada…

    • FDEA

      Concordo com vc, se pelo menos investissem em recursos para as igrejas locais, mas não, o dinheiro é canalizado só para manter as grandes instituições da IASD e os pastores que não cuidam das ovelhas.

WordPress Lightbox Plugin